RSS

Portugal no cerne de uma revolução energética e económica

20 Fev

O sector energético assume, desde há muito tempo, um grande peso na economia das diversas nações e, consequentemente, na economia do mundo. A sua relevância irá, com certeza, manter-se nos próximos anos,  embora, como todos sabemos, este sector viva um momento de revolução. Estudam-se alternativas energéticas, investigam-se outras fontes de energia, investe-se na produção de energia por meios não convencionais. Esta revolução irá mudar muitos aspectos das nossas vidas. Além disso, constitui uma fonte de oportunidades para quem seja inovador, ousado e tenha uma visão de futuro. Isto é verdade para pessoas, para empresas, para nações.

aqui dei conta do facto de o nosso país ser “citado como um caso de sucesso na exploração de energias renováveis” e referi que temos condições para sermos líderes nesta área. Felizmente, parece que há mais motivos para sorrir. Há poucos dias atrás fiquei agradavelmente surpreendido quando li uma notícia no site do Expresso intitulada “Portugal à beira de ficar rico“, que revelava que Portugal já era o 5º maior produtor mundial de lítio, o metal usado no fabrico de baterias de telemóveis, portáteis e… dos motores para os carros eléctricos. É aqui que reside todo o potencial económico destas reservas. Segundo este artigo, um estudo divulgado pela empresa MarketResearch.com indica que a procura deste metal para a produção de baterias de lítio para a indústria automóvel deverá quadruplicar nos próximos 10 anos (em 2010 o mercado mundial de lítio representou 8 mil milhões de euros e em 2020 deverá alcançar os 31,5 mil milhões). O lado negativo menos positivo é que, ao que parece, neste momento, em Portugal apenas se produz concentrado de lítio, que é depois vendido para o estrangeiro e transformado de forma a poder ser usado nas baterias. No entanto, o Expresso avançava também que já houve contactos de multinacionais da indústria de baterias, interessadas em estabelecer parcerias que permitam a transformação do metal em Portugal. Na minha opinião pessoal, provavelmente existirão (ou poderão ser criadas) empresas portuguesas com capacidade para assumir essa etapa do ciclo de produção. Seja como for, é inegável que se trata de uma excelente oportunidade para o nosso país.

Ainda no sector automóvel, soube-se em Dezembro passado que a EFACEC já exporta carregadores rápidos para veículos eléctricos. A empresa recebeu encomendas da construtora nipónica Nissan para equipar o seu Centro Técnico no Reino Unido e para utilizar em acções de promoção do Nissan Leaf na Europa. Numa altura em que as exportações são vistas como o único factor que pode salvar a economia nacional de uma recessão, esta é uma boa notícia.

Hoje fui novamente surpreendido com outro artigo no site do Expresso que dá conta da construção da primeira eólica flutuante por um consórcio liderado pela EDP. A ideia será colocá-la já este ano (em Agosto ou Setembro) ao largo da Póvoa de Varzim e aí ficar durante um ano em experiência. Para 2012 espera-se a criação do primeiro parque eólico offshore de águas profundas do mundo. Esta será uma forma de aproveitar o nosso espaço marítimo para a produção de energia proveniente de uma origem abundante e que já vem sendo bem aproveitada em espaço terrestre. É de louvar o carácter inovador e pioneiro do projecto.

Fixei a frase “Portugal marca o ritmo das energias renováveis à escala mundial“, contida no vídeo que acompanha o artigo. Pode parecer denotar alguma presunção e optimismo desmedido, mas a realidade é que Portugal, de facto, tem contribuído activamente para esta revolução energética e está bem posicionado para tirar proveito das oportunidades que dela advêm. Assim tenhamos astúcia e destreza suficientes para as aproveitar.

Anúncios
 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: